terça-feira, 22 de maio de 2012

A CASA DE DEUS NÃO É UM EDIFÍCIO


Por Alan Capriles

Este é o primeiro vídeo da série intitulada “Verdades que todo o cristão deveria saber”. Nessa série pretendo expor algumas verdades que deveriam ser óbvias para qualquer seguidor de Cristo, mas que muitos parecem desconhecer. Meu propósito não é afrontar ninguém, mas ajudar a esclarecer aqueles que desejam seguir a Cristo com sinceridade. A série começa com a seguinte verdade:

A casa de Deus não é um edifício,
a casa de Deus somos nós.



É um equívoco chamar qualquer edificação humana de “a casa de Deus”. Estêvão, que foi o primeiro mártir cristão, expôs essa verdade em seu discurso aos judeus:

“Não habita o Altíssimo em casas feitas por mãos humanas; como diz o profeta:  O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés; que casa me edificareis, diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso?  Não foi, porventura, a minha mão que fez todas estas coisas?” (Atos 7:48-50)

“Não habita o Altíssimo em casas feitas por mãos humanas” - Não me admira que, logo após dizer isso, ele tenha sido apedrejado!

Paulo, o apóstolo, em seu discurso aos atenienses também declarou essa mesma verdade:

“O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas.” (Atos 17:24)

“Deus não habita em santuários feitos por mãos humanas.”

Mas, antes de prosseguir, quero esclarecer que não estou condenando que a igreja se reúna em um local mais amplo, seja ele alugado, construído, ou comprado. O que estou esclarecendo é que não devemos chamar qualquer templo construído pelo homem
de casa de Deus, porque fazer isso pode trazer graves consequências.

Mas, se um templo feito por mãos de homens não é a casa de Deus, qual é a casa de Deus? Em Hebreus 3:5,6 temos uma pista:
“E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar;  mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim.”

Segundo esse texto, a casa de Deus, onde Cristo habita, são aqueles que perseveram firmes na fé (até o fim). Essa fidelidade a Cristo comprova que alguém é habitação de Deus, tal como Cristo afirmou:

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra;
e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada”
(João 14:23)

Deus faz morada em nós! Essa é uma verdade que todo cristão já deveria saber. Paulo fica admirado que os crentes de Corinto tenham se esquecido disso. Em 1Co 3:16 ele os censura com a seguinte pergunta:

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”

Como se vê, a casa de Deus não é uma edificação morta, mas é a igreja do Deus vivo, tal como Paulo declara em sua primeira carta a Timóteo:

“para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.” (1 Timóteo 3:15)

Sendo assim, a verdadeira casa de Deus é uma edificação espiritual, como Pedro revela em sua primeira carta:

“também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.” (1Pedro 2:5)

E como Paulo também afirma em sua carta aos Efésios:
“vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.” (Efésios 2:22)

Mas, qual o problema de chamar de casa de Deus o local onde a igreja se reúne para cultuar? O problema é que, além disso não ser verdade, com o passar do tempo Os cristãos se esquecem de priorizar o seu relacionamento íntimo com Deus e priorizam o serviço entre quatro paredes. E, mais: acaba se investindo muito na edificação de templos, e no embelezamento dos mesmos, mas muito pouco na edificação de vidas.

Como o dinheiro arrecadado nas ofertas é usado para embelezar templos, acaba não sobrando o suficiente para o sustento daqueles
que poderiam se dedicar exclusivamente ao evangelho, razão pela qual os missionários passam tanto aperto financeiro e também não sobra nada para socorrer os irmãos que estão em necessidade.

A questão é que Cristo não nos mandou edificar templos, Cristo nos mandou edificar vidas.

Mas esta é uma verdade que pretendo mostrar em meu próximo vídeo...
Mais uma verdade que todo cristão deveria saber.

11 comentários:

Rosimary Vasconcelos disse...

Graça e paz amado,sou suspeita pra comentar pois o senhor mesmo sabe da grande admiração que eu e minha família nutrimos pela sua vida,li o texto e vi o vídeo e o senhor deixou bem claro o que realmente é "Casa de Deus",pena que esta verdade parece ser tão difícil de entrar na cabeça de nossos irmãos,fico triste porque a grande maioria associa apenas as 4 paredes como local santo e somente lá devemos manter reverencia,pois como dizem ali é "A casa de Deus"....tudo que podemos fazer é orar e pedir que papai do céu abra seus olhos como abriu o meu e de minha família a 2 anos atrás....Fica com Deus.

Daniel Januário disse...

Olá irmão Alan , fico feliz com o empenho do amado em publicar a verdade para edificar o povo de Deus e refutar as mentiras . Que o irmão continue sendo impulsionado pelo Pai a fazer este trabalho a serviço do reino principalmente sobre este tema da casa de Deus , na qual é a igreja do Deus vivo por Cristo Jesus e não os templos de pedras feito por mãos humanas , quão bom seria se a maioria dos que se dizem cristãos soubessem desta verdade . Se a casa de Deus fosse os templos , então na China não haveria nenhuma casa de Deus , porque os irmãos nossos lá , não possuem templos como aqui no Brasil .Alan conte comigo no que precisar e eu puder fornecer aqui do Guarujá tanto a você como a igreja que se reúne com o amado, como também a igreja que se reúne na casa da irmã Dona Maria aqui no Guarujá espero estar lembrando e exortando a orarmos tanto por vós quanto pelos demais irmãos em todo este Brasil a crescermos na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo .

Com amor em Cristo - Daniel Januário

Regina Farias disse...

Acho que deu problema no meu comentário...

:(

Mas tudo bem, fica pra próxima.

Alan Capriles disse...

Poxa, que pena, Regina... Isso já aconteceu comigo também. Seu comentário certamente enriqueceria meu texto, assim como os que a Rosimary e o Daniel escreveram.

Espero que na próxima não dê problema. Por garantia, dê um Ctrl+C no comentário antes de enviar. Aprendi isso com nosso amigo Renê, apesar de eu também esquecer as vezes dessa precaução.

Volte logo!
:)

Regina Farias disse...

Pastor,

Valeu pela dica, vou ter mais cuidado.

Mas eu tinha me estendido demais mesmo rss Sabe, eu tenho essa mania horrível de 'falar' demais :)

Só queria, na verdade, dizer da minha alegria em vê-lo fazer diferente de muitos pastores, que, temendo perder o 'rebanho', não tocam nesse tema tão necessário. é por essas e outras que muitos se distanciam do foco fazendo verdadeiras 'viagens'.

Espero que vc seja imitado por muitos, pois não se concebe mais um crente de verdade sem saber de coisas tão básicas, como vc mesmo enfatiza.

Deus o ilumine cada vez mais,

R.

António Jesus Batalha disse...

Navegando pelos blogs encontrei o seu, me deixou maravilhado pelo que escreve, também é uma bênção para mim. Gostei de poder encontrar seu blog e poder ver e ler o que está a escrever, e pela escrita, pode-se notar seu amor para com o próximo, e para com O Senhor Jesus. Que Jesus continue a derramar Sua bênçãos sobre sua vida. Obrigado e as maiores bênçãos de Deus para si e família. António Batalha.

Alan Capriles disse...

Seja bem-vindo, António!

Agradeço pela visita e pelo incentivo. Espero que outros artigos também lhe sejam edificantes, para glória de Deus. Sempre que puder, lembre de mim em suas orações, pois o desafio é muito grande.

Um forte abraço,
na paz do Senhor Jesus!

Adriano Cosmo disse...

Boa tarde Meu irmão em Cristo! Fiquei com duvida e confuso, realmente seu testo está totalmente embasado na Bíblia, porém, também está escrito em: Mateus 21:13; Lucas 02:49; Lucas 19:46; João 02:16,onde o próprio Jesus nos fala! Poderia por favor me explicar melhor? Que Deus nos abençoe.

Adriano Cosmo.

Alan Capriles disse...

Graça e paz, Cosme!

Agadeço pela participação. Estou transcrevendo a seguir os versículos que o irmão mencionou:

"Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores." (Mt 21:13 e Lc 19:46))

"Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai?" (Lc 2:49)

"e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio." (João 2:16)

Antes de tudo devemos considerar que o exame contextual da edificação do templo de Salomão revela que Deus apenas tolerou sua construção, pois o fato é que Deus não habita em templos feitos por mãos de homens (nem mesmo no templo de Salomão). Devemos lembrar ainda que a expressão "casa de meu Pai" foi usada por Jesus no período da velha aliança, época em que os judeus chamavam o templo desta forma. Ou seja, Jesus estava apenas utilizando uma expressão da época para se fazer compreendido, mas sabia que daquele templo não restaria pedra sobre pedra (o templo foi destruído no ano 70 dC). No entanto, lembre-se que o próprio Senhor também disse o seguinte:

"Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada." (João 14:23)

Como está claro, agora nós (que guardamos o mandamento de Cristo) somos a morada do Pai, do Filho e também do Espírito Santo (João 14:16-17).

Espero ter ajudado. Abraços!

Adriano Cosmo disse...

Boa noite irmão Alan, também concordo que Deus não habita em templos feitos por mãos de homens, porém Jesus se faz presente, (Pois onde estiver dois ou três reunidos em meu nome lá estarei também) o que realmente é diferente de habitar. Essas passagens que postei em meu comentário anterior já não foram ditas na nova aliança? Pois são livros do Novo Testamento correto?Perdoe minha ignorância pois,não tenho muito conhecimento das escrituras, mas venho me esforçando para aprender a cada dia um pouco

Pergunto pois estava dialogando este assunto com um irmão e faltaram-me argumentos para explica-lo.

Que DEUS nos abençoe.

Alan Capriles disse...

Prezado Adriano Cosmo,

Esteja a vontade para perguntar. Não sei de tudo, mas tenho prazer em compartilhar o pouco que sei. Quanto à sua pergunta, a nova aliança não começou quando Jesus veio ao mundo, mas a partir do seu sangue derramado por nós na cruz do calvário. O Espírito Santo não poderia habitar em nós enquanto o Senhor não tivesse passado pela cruz e removido a separação que há entre Deus e os homens. Segue um versículo esclarecedor:

"Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito até aquele momento não fora dado, porque Jesus não havia sido ainda glorificado." (João 7:39)

Espero ter ajudado.

Um forte abraço!